sábado, 2 de outubro de 2010

MAI

Bou fazêre queixa au ministro da desadreminítração interna.
juro qe núm bou arremassár calháus aus benfas.
biba o rui pereira(de pêra) da silba.
mouros ide para alcárçer qualquer coisa.
num gósto de touradas.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Adoro Cerveja Alemã

EH EH EH
esta é para os nossos amigos do 04
AH AH AH
este é para a mouraria
IH IH IH
e ainda para o bieira para o costa para o lampião e tambêm para a bitória.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

o Portuense

"O portuense não gosta de Lisboa. Não gosta da polícia. Não gosta da autoridade. Da autoridade vinga-se, desprezando-a. Da Polícia vinga-se, resistindo-lhe. De Lisboa vinga-se, recebendo os lisboetas com a mais amável hospitalidade e com a mais obsequiada bizarria."

Ramalho Ortigão

da Lavandaria do Jorge Fiel.(cuidado puritanos)

PEQUENO LÉXICO DE VERNÁCULO

Broche

Substantivo masculino (do francês broche)

1. Peça de adorno pessoal, provido de um alfinete e um fecho que se usa pregado em peças de vestuário para prendê-las ou apenas como ornamento. = Alfinete, Pregadeira. A capa estava presa por um broche de diamantes

2. Mola ou colchete que serve para apertar peças do vestuário feminino.

3. Colchete que se prega nos livros ou pastas para os fechar = Brocha. «Havia oferecido ao convento um missal novo, obra ultimamente impressa, encadernado a couro, pregueado com broches de prata, assim como de prata eram suas cantoneiras (F.Campos, Casa do Pó, p. 22)

4. Gross. Prática sexual que consiste na sucção do pénis.

Cabrão, ona

Substantivo (De cabro, de cabra+ suf. ão)

1. Calão popular. Pessoa de má índole, mal formada, que age de forma reprovável ou considerada como tal. «Sabes como é, ninguém em tira da cabeça que estes cabrões da tropa se fizeram todos com os russos» (A Lobo Antunes, Fado Alexandrino, p.312).

2. Interjeição Calão. Exclamação que exprime um insulto, uma ofensa. «Escarro tem ainda o vergalho na mão, passado ao pulso pelo fiador, já lhe passou a fúria de bater assim, mas dá um berro, Cabrão, e cospe na cara do homem derrubado na cadeira como um casaco que foi despido e está vazio» (Saramago, Levantado do Chão, p. 174).

Carago

Interjeição (do castelhano Carajo) popular. Exclamação que exprime impaciência, indignação, espanto ou é usada como forma de incitamento. Aquele indivíduo faz mesmo perder a paciência, carago!

Carago

Substantivo masculino (do latim caraculum, pequeno pau). Zoológico. Nome vulgar de um peixe seláquio da família dos lamnídeos, de grandes proporções, que aparece nas costas marítimas portuguesas e é també conhecido por peixe frade.

Caralho

Substantivo masculino (do latim caraculum, pequeno pau)

1. Grosseiro. Órgão genital masculino = pénis.

2. Gros. Homem malandro, patife

3. Gros. O que traz ou provoca aborrecimento, transtorno..

4. Interjeição grosseira. Exclamação que exprime irritação, impaciência, indignação, espanto…

Pra caralho locução adversativa brasileira grosseira

1. Muito; muito intensamente.

2. Em grande quantidade.

Vai (vá, vão) pró caralho! Grosseiro, frase exclamativa que exprime forte irritação, desprezo

Cona

Substantivo feminino (do latim cunnus). Grosseiro. Órgão genital feminino; vagina.

Cornudo, a

Adjectivo (do latim cornutus)

1. Que tem chifres ou cornos; que tem cornos grandes, imponentes. «Por aqueles sítios, além das lendas sobre a existência dos embuçados, das feiticeiras e do homenzinho cornudo a que se dera o nome de Diabo, José-Maria conquistara o corpo e a natureza de Maria –Água» (J. de Melo, Gente Feliz, p. 449)

2. Popular. Que foi enganado, traído pelo cônjuge ou pela pessoa com quem mantém uma relação íntima, a qual se envolveu amorosamente com outra pessoa ou cometeu adultério = Corno.

3. Que é difícil de resolver; que tem duas pontas, dois bicos = bicudo.

Enrabar

Verbo ( e en+rabo+suf. ar)

1. Perseguir de perto um animal.

2. Seguir de perto e com demasiada insistência = Perseguir.

3. Tauromáquico. Segurar uma animal, pelo rabo.

4. Prender o animal pelo cabresto, à cauda de outro, para seguirem na mesma direcção.

5. Prender um veículo à parte traseira de outro.

6. Amarrar com atilho especial à parte mais grossa da cauda do boi para ser arrastado.

7. Pôr o rabo de cana a um foguete.

8. Gros. Praticar sexo anal.

9. Bras. Enganar, ludibriar.

Filho da puta

substantivo (do latim filius)

1. Gros. Pessoa desprezível, ordinária.

2. Gros. Insulto utilizado para maldizer alguma coisa ou alguém.

Foder

Verbo (do latim futuere)

1. Gros. Ter relações sexuais = copular, fornicar (popular)

2. Deixar ou ficar muito prejudicado, destruído, em mau estado ou em condições desfavoráveis,

Foda-se! Gros. Expressão que indica espanto ou desagrado.

Que se foda! Gros. Expressão que indica desinteresse, desprezo.

Paneleiro

Substantivo (de panela + suf. eiro)

1. Region. (Beiras) Pessoa que fabrica panelas de barro.

2. Gross. Homossexual masculino; homem efiminado.

3. Gross. Expressão insultuosa.

Picha

Substantivo feminino (de pica)

1. Zool. Designação vulgar atribuída a um camarão pequeno

2. Cal. Pénis.

3. Region. Galheta

Puta

Substantivo feminino (de puto)

1. Gross. Mulher que se dedica à prostituição, a ter relações sexuais mediante remuneração = Meretriz, Prostituta.

2. Mulher sem moralidade, mulher devassa ou com comportamento reprovável.

3. Mulher que se detesta ou se maldiz pelo seu carácter, pelas suas atitudes, pelas suas maneira…

4. Expressão insultuosa. Filho da puta, Ir para a puta que o/a/te…pariu. Gross. Expressão utilizada quando sequer mandar embora alguém em termos insultuosos. Mandar alguém para a puta que o/a/te …pariu, Gross. Afastar alguém que se detesta ou com quem se está extremamente aborrecido.

Rabeta

Adjectivo feminino (De rabo + suf. eta)

1. Zool. Ave passeriforme da família dos turdideos, também conhecida por rabirruiva e rabo-queimado.

2. Zool. Ave passeriforme da família dos motacilídeos, de cauda comprida, também conhecida por alvéola e rabodarvela.

3. Gir. Charuto de má qualidade

4. Region. Rapariga astuta, espevitada, perspicaz.


música: Oui, non, encore?, dos Louise Attaque


publicado por Jorge Fiel às 00:05